Pateira de Fermentelos – importante zona húmida

2 de fevereiro – Dia Mundial das Zonas Húmidas

A Pateira de Fermentelos corresponde a uma importante zona húmida, onde ganha destaque a lagoa natural considerada por muitos como a “maior lagoa natural da Península Ibérica”. Esta área suporta uma diversidade de espécies da flora e fauna, onde ganha destaque a abundância de aves, nomeadamente de patos, presente na origem da designação Pateira (prefixo pat – patos e eira – abundância).

Presentemente, a Pateira de Fermentelos corresponde ao assoreamento e espraiamento do rio Cértima, perto do local onde desagua no rio Águeda. A lagoa é, desta forma, alimentada pelo rio Cértima (a montante), pela Ribeira do Pano (a poente), pontualmente por outras escorrências, e por água subterrânea (sistema aquífero Cretácico de Aveiro), sendo o rio Cértima o principal curso a condicionar a hidrologia da Pateira. Na zona oeste da lagoa aflora o sistema aquífero Cretácico de Aveiro, que representa uma reserva de água estratégica para toda a região do baixo Vouga.

Estatuto de proteção

A Pateira de Fermentelos apresenta características de um sistema semi-lêntico, que integra a Zona de Proteção Especial da Ria de Aveiro (PTZPE0004) e, como tal, incluída na Rede Natura 2000.

Protegida pela Diretiva Aves, está ainda classificada como “Zona Sensível”, de acordo com o Decreto-Lei n.º 152/97, de 19 de Julho, Anexo II, tratando-se de uma importante e extensa zona húmida.

Por definição, as Zonas Húmidas (ZH) são áreas de sapal, paul, turfeiras ou águas, naturais ou artificiais, permanentes ou temporárias, estáticas ou correntes, doces , salobras ou salgadas, incluindo extensões de água do mar, cuja profundidade na maré baixa não exceda os 6 metros, e zonas costeiras e ribeirinhas (Convenção de Ramsar).

Estas ZH, onde se inclui a Pateira de Fermentelos, desempenham importantes funções nos ecossistemas como regularização hídrica e climática, a purificação da água, contrariam o efeito de estufa, protegem a costa, alimentam reservatórios naturais subterrâneos, suportando uma elevada biodiversidade, entre outras. As zonas húmidas são, aliás, áreas de grande produtividade primária da Terra (a par com as florestas tropicais), suportando assim uma fauna e flora riquíssimas e com diversos estatutos de proteção e conservação.

Veja mais

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: