Pateira de Fermentelos: ações de sensibilização para a conservação da natureza e biodiversidade

Decorrem naquela que é considerada uma das maiores lagoas naturais da Península Ibérica, diversas atividades de interpretação ambiental, realização de percursos pedestres, construção de ninhos, observação da avifauna, canoagem, entre outras atividades que procuram dar a conhecer todo o ecossistema desta importante zona húmida Aguedense.

Conhecer para agir é neste sentido que, durante todo o ano, o Município de Águeda promove o acompanhamento e dinamização de ações de educação para a sustentabilidade, onde se incluem temáticas como a biodiversidade, a preservação ambiental, a recuperação de espaços naturais. A Autarquia procura junto dos diversos públicos, em particular dos mais novos, fomentar a cidadania ativa e a adoção de práticas e comportamentos mais amigos do ambiente, na perspetiva de que os mais novos conheçam o território Aguedense, os seus valores naturais e culturais e tenham, desde cedo, um papel ativo e determinante na sua conservação e valorização.

Recentemente estiveram na Pateira três grupos da ProBranca, que exploraram o trilho pedestre, interpretaram aspetos da fauna, flora e geologia da zona, conheceram um pouco das tradições locais, construíram ninhos e, numa parceria com a ARCOR, praticaram canoagem. Como resultado desta experiência, jovens e educadores ficaram mais conscientes do seu papel na preservação dos ecossistemas, em particular o lagunar, e prometeram voltar.

Este slideshow necessita de JavaScript.

beAgueda – BICICLETAS ELÉTRICAS DE ÁGUEDA: 15 MIL KM NUM ANO!

Lançado a 8 de junho de 2011, o projeto beAgueda: bicicletas elétricas de utilização gratuita de Águeda, faz a análise a um ano de utilizações com mais de 15 mil km percorridos por cerca de 150 utilizadores, e cerca de 2 ton de CO2 não emitidos.

Considerado como um projeto inovador e com potencial de replicação noutras cidades europeias, o projeto beAgueda teve o seu primeiro reconhecimento no Congresso Anual da associação europeia Energy-cities, em Zagreb. São várias as particularidades que fazem do beAgueda uma referência em diversos setores: o facto de a bicicleta elétrica permitir deslocações mais rápidas na cidade/concelho e sem grande esforço, mesmo nas ruas com maior declive, bem como devido a ter uma utilização gratuita (o cidadão apenas paga um montante relativo ao seguro), torna a utilização da beÁgueda acessível a todos quantos queiram deslocações seguras, rápidas e mais sustentáveis na cidade.

Desde o seu lançamento, apadrinhado pelo ciclista Joaquim Gomes e o Aguedense Eng.º Paulo Rodrigues, o beAgueda foi já apresentado em diversos congressos, entre estes a Conferência Europeia de Transportes (Glasgow) e, mais recentemente, o IX Congresso Ibérico “A bicicleta e a cidade” (Murtosa). Presentemente, o município de Águeda prepara a apresentação do projeto beAgueda, e da Agenda 21 Local de Águeda, para o Congresso Mundial do ICLEI, preparatório da Conferência das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável – Rio+20.

Gil Nadais, edil Aguedense, faz um balanço positivo do projeto: “os dados falam por si: ao fim de um ano ter cerca de 150 utilizadores que já percorreram 15 545 km de bicicleta, é um bom indicador!”. Refere ainda que o “projeto é um caso de estudo ao nível da Comissão Europeia, que promoveu recentemente, em Águeda, filmagens acerca de diversos projetos que desenvolvemos, e o beAgueda foi um deles!”.

Em conformidade com o no 3.º Compromisso de Águeda com a Sustentabilidade – Melhorar a mobilidade-, o Município procura privilegiar o uso da bicicleta, a circulação a pé e em transportes públicos, encorajando desta forma a utilização de veículos menos poluentes e, como tal, a adoção de modos de vida mais saudáveis, amigos do ambiente e do espaço público. A entrar numa nova etapa, em breve o Município apresentará novidades no beAgueda!

“O Futuro Hoje”: Águeda apresenta o futuro da Iluminação pública

ImagemO Município de Águeda e o Lighting Living Lab (LLL) promoveram, no passado dia 11 de julho, o seminário “Iluminação Pública: o futuro hoje”, que decorreu na sala Polivalente da Biblioteca Municipal Manuel Alegre, em Águeda. O seminário privilegiou a apresentação do conjunto de projetos e ações concretizados no terreno, com elevado carácter inovador e que mostram a capacidade de criar soluções de iluminação pública, de forma competitiva nos mercados nacionais e internacionais, dando maior sustentabilidade económica às empresas que as produzem e maior sustentabilidade energética aos territórios onde são instaladas.

O Município de Águeda e a Lighting Living Lab (LLL) têm vindo, nos últimos anos, a desenvolver de forma intensiva diversas políticas/projetos na área da eco-eficiência energética, com vista à sustentabilidade económico-ambiental e energética do concelho. Neste contexto, a iluminação (pública e privada) tem sido uma das áreas onde se têm desenvolvido mais intervenções, com o objetivo de promover a inovação e o desenvolvimento de produtos, e incentivar novas tecnologias e aplicações na área da iluminação.

O seminário contou com a presença do secretário de Estado da Energia, Artur Trindade, de representantes da Embaixada da Polónia, do presidente da Câmara Municipal de Águeda, Gil Nadais, e do seu Executivo, para além de quadros do IAPMEI, EDP, Deloitte, Agência de Energia do Porto, empresas de Águeda e da região do setor da iluminação, dos Municípios de Águeda, Cantanhede, Santa Maria da Feira, São João da Madeira, Ovar, Pombal, Reguengos de Monsaraz, Sintra, e Valongo, Juntas de Freguesia do Concelho de Águeda, para além de entidades ligadas ao ensino superior e investigação científica, e diversas instituições do Concelho de Águeda, num total que superou os 125 participantes.