DIA INTERNACIONAL DA BIODIVERSIDADE – Celebre a biodiversidade (da qual também faz parte!)

quercusComo são complexas e inesperadas a interação e as relações recíprocas entre os seres vivos que lutam num mesmo espaço.
Charles Darwin: A Origem das Espécies

No dia 22 de maio celebra-se o Dia Internacional da Diversidade Biológica. Segundo o IUCN (International Union for Conservation of Nature), a biodiversidade é definida como a variabilidade de todos os organismos vivos sejam terrestres, marinhos ou de outros ecossistemas aquáticos, e as complexas redes ecológicas das quais fazem parte, o que inclui diversidade dentro das espécies, entre as espécies e de ecossistemas. De uma forma simples, a biodiversidade corresponde a toda a diversidade biológica/natureza viva.

A biodiversidade não é estática, nem no espaço nem no tempo, logo, não se encontra distribuída de igual forma na Terra – e.g. o Brasil tem 1/5 da biodiversidade mundial, com 50 000 espécies de plantas, 10-15 milhões de insetos, milhões de microorganismos (sendo que a comunidade científica acredita que existem muitas mais espécies ainda não identificadas pelo Homem). No que diz respeito ao tempo, 99% das espécies que já viveram na Terra estão hoje extintas.

A sexta grande extinção?
A Terra nunca foi “um sítio seguro”, e a vasta maioria das espécies encontra-se já extinta através de causas naturais, eventos da história do Planeta relacionados com vulcões, impactos de asteroides, entre outros. Entre as mais emblemáticas, os dinossauros.

Os paleontologistas consideram a ocorrência de extinções em massa quando a Terra perde mais de três quartos das suas espécies num dado intervalo geológico. Em 540 milhões de anos tal fenómeno aconteceu 5 vezes. Contudo, e não obstante as causas naturais responsáveis por extinções, existem também as causas associadas à presença e ação do Homem. Sempre que ocorreu a colonização de uma nova terra, o ser humano alterava os ecossistemas e com esta, espécies extinguiam-se.
Estaremos perante a 6.ª grande extinção? A União Internacional para a Conservação da Natureza (UICN) indica que as “taxas de extinção estão cerca de 1 000 a 10 000 vezes mais elevadas que a taxa natural”. A desflorestação, as alterações insustentáveis dos usos do solo, a introdução de espécies e as alterações climáticas estão entre os principais fatores que contribuem para este extermínio na biodiversidade Planetária.

Conheça a importância dos ecossistemas: Bens e Serviços Ecossistémicos

Saiba mais das comemorações deste dia por todo o Mundo AQUI.

Conheça a Convenção sobre a Diversidade Biológica.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: