Autarquia de Águeda subscreve “Compromisso pela Bicicleta”

A Câmara Municipal de Águeda aceitou o desafio lançado pela Universidade de Aveiro, através da Plataforma Tecnológica da Bicicleta e Mobilidade Suave, e assinou o Compromisso pela Bicicleta, numa cerimónia que decorreu no dia 26 de abril, na Murtosa, que contou com a presença do Secretário de Estado do Ambiente, José Mendes, e que já tem um vasto número de subscritores provenientes de vários pontos do país.

A Autarquia Aguedense fez-se representar pelo Vereador do Desporto, Edson Santos, que firmou o “Compromisso pela Bicicleta”. Ao aceitar este compromisso, a Autarquia subscreveu um conjunto de objetivos e desafios de forma a incentivar o munícipe no uso da bicicleta no dia-a-dia, dando assim mais um passo na conquista de uma valiosa imagem de marca: Águeda – Capital da Bicicleta.

Num concelho com forte tradição no uso das duas rodas, o Município pretende reforçar a importância que a bicicleta tem no desenvolvimento sustentável do concelho, fomentando a mudança de hábitos nos cidadãos para comportamentos mais responsáveis e saudáveis, ao mesmo tempo que se promove uma melhor qualidade de vida. Águeda é um território em que a utilização da bicicleta deve ser promovida por excelência, sendo também uma forma voltar a projetar este importante sector do Concelho. Ainda no decorrer deste ano, a Câmara Municipal vai apoiar e desenvolver um conjunto de iniciativas centradas nas duas rodas.

“Mais bicicletas, melhores cidades, sociedade e economia mais saudáveis”

Colocar na agenda pública o tema da bicicleta nas suas múltiplas dimensões é um dos compromissos da Plataforma Tecnológica da Bicicleta e Mobilidade Suave, tirando partido das competências existentes em Portugal no seio do tecido institucional, universitário, empresarial e cívico. A promoção do uso dos velocípedes como meio de transporte, aumentando em 10% a quota modal da bicicleta (que atualmente representa 0,5% do total das deslocações casa-trabalho/escola), e a redução do número de automóveis nas deslocações diárias (reduzir em 10% o número de deslocações em veículo individual), assim como a diminuição da sinistralidade rodoviária são alguns dos objetivos desta iniciativa. Ao incentivar o uso da bicicleta estimula-se ainda estilos de vida mais saudáveis e fomenta-se o combate à obesidade, reduz-se as emissões e a dependência energética dos combustíveis fósseis, da mesma forma que se qualifica e humaniza o espaço público das cidades.

O compromisso, com periodicidade anual, contém ainda nove desafios, subscritos pela Autarquia de Águeda, que são também uma tentativa de mudar mentalidades. Desta forma, foram identificadas iniciativas que podem funcionar como motes para atividades a desenvolver pelos subscritores. Na listagem apresentada consta, a título exemplificativo, a realização de debates, estudos e investigação sobre a mobilidade ou a promoção de eventos, assim como a promoção de medidas de partilha de viatura e iniciativas de sensibilização ou a garantia de condições para os utilizadores de bicicletas (balneários, cacifos, etc).

O desafio é de âmbito nacional e foi feito às autarquias, comunidades intermunicipais e áreas metropolitanas, universidades, organizações da administração pública, às instituições de ensino e saúde, a entidades e organizações públicas ou privadas, a organizações informais e da sociedade civil, empresas e organizações do terceiro setor a promoverem atividades em prol do uso regular da bicicleta em deslocações para o trabalho ou escola.

Poucas semanas depois da abertura das inscrições, o número de subscritores do “Compromisso pela Bicicleta” já ultrapassou a centena. De acordo com a Plataforma Tecnológica da Bicicleta, até ao momento, aderiram 15 autarquias (incluindo Águeda), uma comunidade intermunicipal, 46 empresas, sete instituições de ensino, 13 organizações do terceiro setor e oito organizações informais, além de outros 12 parceiros e apoiantes.

O Compromisso pela Bicicleta foi concebido pela Plataforma Tecnológica da Bicicleta, criada em 2014 pela Universidade de Aveiro. O projeto conta ainda com a colaboração de instituições e organizações ligadas à bicicleta, nomeadamente a Associação Nacional das Indústrias das Duas Rodas (ABIMOTA), Federação Portuguesa do Ciclismo (FPC) e Federação Portuguesa de Cicloturismo e Utilizadores da Bicicleta (FPCUB), entre outras entidades, comunicação social e vários grupos cívicos que surgiram com o intuito de fomentar o uso da bicicleta no dia-a-dia.

Em novembro, os participantes devem enviar um relatório escrito de avaliação do desafio e um poster que ilustre as atividades realizadas, identifique o número de participantes envolvidos e produz uma estimativa do impacto nos objetivos previamente definidos. A organização está ainda a prever outras iniciativas, nomeadamente a realização de um Evento Nacional “Compromisso pela Bicicleta” que incluirá uma exposição, uma conferência e um festival da bicicleta urbana.

Vereador_Edson_Santos_1_1280_720

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: