Semana do Ambiente e Sustentabilidade 2018

semana_ambiente18_geral_v2_print

semana_ambiente18_programa_v3

Anúncios

Autarquia de Águeda e LUSÁGUA promoveram sessão de sensibilização ambiental

1.jpg

O Município de Águeda, em parceria com outras entidades, promove ao longo do ano um leque de atividades no âmbito da educação ambiental e para o desenvolvimento sustentável, demonstrando estar atento a um dos maiores problemas da sociedade moderna, a produção de resíduos e o seu destino final.

Cerca de 30 alunos do 5º ano da Escola Básica de Valongo do Vouga, participaram numa sessão de sensibilização ambiental orientada pela LUSÁGUA, no passado dia 20 de abril.

O tema central da ação foi a prevenção de resíduos e os 3R’s (reduzir, reutilizar e reciclar). A sessão foi constituída por um momento inicial de apresentação da informação transmitido em powerpoint, a que se seguiu a distribuição de jogos lúdico pedagógicos aos alunos. Foi ainda oferecido, para a Biblioteca da Escola, um livro didático adaptado a crianças, relativo ao tema da Recolha de Resíduos Urbanos.

“A Educação para o Desenvolvimento Sustentável é um processo que se estende ao longo da vida, e cada vez mais é preciso ter consciência da necessidade de alterar os comportamentos das populações. Nesse sentido, a Autarquia pretende contribuir para o incentivo de atitudes pró-ativas e aumentar o grau de comprometimento das crianças com o tema, através da promoção de diversas ações de sensibilização e educação ambiental junto a comunidade escolar!”, disse Jorge Almeida, Presidente da Câmara Municipal de Águeda.

O conjunto de ações que a Autarquia tem vindo a desenvolver vão de encontro a estratégia nacional de educação ambiental, nomeadamente na implementação desta área de educação para a cidadania no pré-escolar e nos ensinos básico e secundário.

2

Orçamento Participativo de Águeda :: Projetos Finalistas em Votação Presencial e Online de 26 de abril a 7 de junho

1

De 26 de abril a 7 de junho os cidadãos – com mais de 16 anos, naturais e residentes, bem como aqueles que estudem ou trabalhem no concelho de Águeda – têm direito a dois votos, para escolherem entre os 19 projetos finalistas aquele(s) que consideram prioritários para o concelho de Águeda.

» Como usar os seus 2 Votos
Cada cidadão com 16 ou mais anos, natural e/ou residente no concelho de Águeda, bem como os que estão afetos por questões académicas, têm direito a 2 votos, que têm de ser usados em projetos diferentes e de freguesias diferentes.

A votação pode ser feita via online na Plataforma Participativa (http://orcamentoparticipativo.cm-agueda.pt) ou nas sessões participativas organizadas pela Autarquia.

O voto eletrónico é realizado na Plataforma do Orçamento Participativo em http://orcamentoparticipativo.cm-agueda.pt. O interessado deve primeiramente registar-se preenchendo integralmente os campos pedidos. Caso tenha utilizado o cartão de cidadão para efetuar registo ou seja recenseado no concelho de Águeda poderá exercer o seu voto de imediato. Caso contrário, aguarde a validação do seu registo.

» As votações nas Freguesias

Datas e locais de votação

» Os 19 Projetos em votação
A listagem das propostas em votação é acessível através da página http://orcamentoparticipativo.cm-agueda.pt clicando no botão verde “Orçamento Participativo 2017 – 2018” que conduz à página onde é apresentada a listagem de propostas logo após o mapa interativo.

Relativamente à utilização do mapa: é possível redimensionar a escala do mesmo (mais próximo ou mais distante) com recurso à roda do rato ou através do cursor vertical no lado esquerdo do mapa, o que facilita o acesso individual aos pinos. É possível clicar sobre os pinos que marcam cada uma das propostas, o que conduz à página respetiva, onde é possível votar depois de se ter registado (deve fazer login para votar).

591745 – Trilho dos Moinhos
591746 – Parque Radical no Centro da Vila de Aguada de Cima
597753 – Parque de Lazer da Boiça – Fase 3
597652 – Requalificação do Largo do Carvalho em Fermentões
588115 – Escadaria do Outeiro da Vila – Macieira de Alcôba
588192 – Pista de Minigolfe no Parque Urbano da Cidade
588194 – Parque Botânico de Vale Domingos
588275 – Melhoramento das Condições de Circulação de Invisuais em Águeda
588316 – Requalificação do largo do Cruzeiro em Paradela
588330 – Aquisição de material desportivo, bicicletas e equipamentos de segurança
588336 – Construção de mega tanque para combate a fogos em Castanheira
590199 – Balneários no Parque de Merendas do Beco
590200 – Arranjo Urbanístico no Parque de Merendas do Beco
590204 – Criação da Estrutura do Miradouro no Jardim das Fontainhas
590206 – Mexe, Mexe em Boa Companhia
591744 – Sítio de Festivais Étnicos
591752 – Requalificação da Pista de Downhill no Préstimo
597654 – Requalificação do Largo de S. Romão
591743 – Empedramento e Arranjo de Passeios na Rua do Parque

 

INFOMAL – FASE DE VOTAÇÃO

Eco-Escolas: Rota pela Floresta de 20 a 27 de abril

rota_floresta_v2_1_1024_2500

A “Rota pela Floresta”, que integra o projeto “Do CO2 ao O2“, é uma iniciativa da Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE) proposta aos Municípios que integram a rede ECOXXI. Pretende-se constituir numa ação catalisadora de sinergias entre as escolas e o Município com o principal objetivo de agir pela proteção dos ecossistemas existentes no município, com particular enfoque na floresta.

Rota pela Floresta

Visita ao Cabeço Santo – 20 de abril – identificar espécies autóctones e invasoras, assistir à demonstração de técnicas de controlo e plantação de árvores. Por fim, realizam uma visita ao bosque – atividade dinamizada com a QUERCUS

Escola Secundária Adolfo Portela

Escola Básica Fernando Caldeira

Escola Secundária Marques de Castilho

Trilho das Levadas – 24 de abril – conhecer melhor a flora da área e identificar diversas espécies, bem como realizar uma plantação simbólica e efetuar o descasque de acácias – EB de Valongo do Vouga – atividade dinamizada com o apoio da JF de Valongo do Vouga e QUERCUS

EB Trofa – 26 de abril – aprender a distinguir as espécies autóctones e exóticas e fazer bolas de sementes – atividade dinamizada com a QUERCUS

EB Macinhata do Vouga – 27 de abril – aprender a distinguir as espécies autóctones e exóticas e fazer bolas de sementes – atividade dinamizada com a QUERCUS

Ambiente e Sustentabilidade :: Câmara e Eco-Escolas do Concelho de Águeda mobilizaram-se pela Floresta

1.jpeg

No âmbito da comemoração do Dia Mundial da Floresta e Dia Mundial da Árvore, foram dinamizadas algumas atividades nas Eco-Escolas do Concelho com o propósito de alertar a comunidade escolar para a importância da preservação da natureza e contribuir para a criação de uma consciência de responsabilidade cívica.

O início da primavera ficou marcado pela realização de várias iniciativas promovidas pelos professores e alunos do programa Eco-Escolas.

A Escola Secundária Marques de Castilho assinalou a data com a campanha “Respeitar a Floresta é prolongar as nossas vidas”, dinamizando atividades tais como: plantação de um sobreiro na escola, sementeira de espécies florestais e autóctones e por último, uma palestra sob o tema “A problemática dos incêndios florestais” que contou com a participação do ICNF, Bombeiros, Câmara Municipal de Águeda, Núcleo de Proteção Ambiental da GNR, Viveirista e Professores.

Já na Escola Secundária Adolfo Portela, depois de uma palestra dinamizada pelo Dr. António Mascarenhas da Proteção Civil, realizou-se a plantação de dois amieiros e dois medronheiros, no espaço verde da escola e ofereceram-se árvores a toda a comunidade escolar. Por sua vez, a Escola Básica de Macinhata do Vouga, optou por plantações diversas e pela criação de espaços decorativos com flores, como forma de assinalar a data, tendo proporcionado aos alunos um dia repleto de experiências.

A Escola Básica de Valongo do Vouga comemorou a data com a plantação de duas espécies autóctones e com uma palestra dinamizada pelo Núcleo de Proteção Ambiental da GNR. Por último, na Escola Básica Fernando Caldeira, as crianças assinalaram a importância do Dia Mundial da Floresta e Dia Mundial da Árvore com a colocação de ninhos nas árvores.

Numa nota de agradecimento a todas as entidades envolvidas nestas ações, o Vice-Presidente da Câmara Municipal de Águeda, Edson Santos, refere: “A proteção e a sustentabilidade da Floresta depende da atitude proativa de cada um de nós e nesse sentido, é essencial cultivar e fomentar uma atitude cívica de respeito pelo meio ambiente, através do envolvimento dos alunos, professores, agentes e comunidades locais em iniciativas desta natureza. Reitera ainda que a Câmara municipal está atenta ao tema e procura ao longo de todo o ano dinamizar ações e projetos que protegem e valorizem a nossa floresta.”

Proteja o Futuro, proteja a nossa Floresta!

 

2.jpeg

3

Dia Mundial das Zonas Húmidas:: 2 de fevereiro

O Dia Mundial das Zonas Húmidas comemora-se internacionalmente no dia 2 de fevereiro, assinalando a data da assinatura da “Convenção de Ramsar”, com o objetivo de incentivar à conservação e ao uso sustentável das zonas húmidas.

Em 2018, a Convenção de Ramsar propõe o tema “Zonas Húmidas Urbanas tornam as cidades mais habitáveis”, relembrando a sociedade para o aumento da consciência sobre o papel e o contributo das zonas húmidas de forma a tornarem o ambiente das cidades sustentável, envolvendo decisores políticos, urbanistas e cidadãos na conservação zonas húmidas.

O Município de Águeda promoveu a classificação da Lagoa da Pateira de Fermentelos e vale dos rios Águeda e Cértima como Zona Húmida de Importância Internacional, reconhecimento validado pela Convenção de Ramsar em 2012. Esta área é também classificada como Rede Natura 2000, estando integrada no Sítio de Interesse Comunitário (SIC) | Zona de Proteção especial (ZPE) da Ria de Aveiro.

1_DMZH2018_Cartaz geral

Materiais de apoio à comemoração 2018:

 

Quercus promoveu plantação de árvores no Caramulo

CB200118_1_725_999

No passado sábado, 20 de janeiro, a Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza promoveu mais uma ação de voluntariado no Projeto Cabeço Santo, em Belazaima do Chão, Águeda.

Os voluntários tiveram a oportunidade de plantar mais de 200 carvalhos, sobreiros, castanheiros, medronheiros e diversos arbustos autóctones.

Esta iniciativa será mais uma oportunidade para conhecer o Projeto e ajudar a recuperar a floresta da região.

Com esta ação promoveu-se o gosto pela floresta, através da tomada de consciência do papel ativo que os voluntários podem ter na reflorestação das áreas ardidas e invadidas por plantas invasoras.