Seminário sobre alterações climáticas

Perto de 100 participantes de entidades públicas e privadas, bem como especialistas, promoveram no dia 8 de maio, em Vagos, o debate em torno das políticas de mitigação e de adaptação às alterações climáticas, tendo ainda sido apresentadas estratégias de adaptação a nível nacional e municipal.

O seminário Alterações Climáticas: Adaptação e Mitigação surge no âmbito do projeto da Agência para a Sustentabilidade e a Competitividade – Região de Aveiro, visando o debate sobre a adaptação e mitigação às alterações climáticas, analisando políticas e instrumentos de financiamento, nos quais algumas das ações se enquadrem, promovendo ainda a troca de experiências, conhecimentos e boas práticas entre diversas entidades.

Silvério Regalado, presidente do Município de Vagos, salientou a “importância de intervenções territoriais integradas e da leitura da zona costeira como um todo”, apresentando algumas das ações que têm sido realizadas nesta área, conduziu os presentes numa visita guiada à obra de requalificação e defesa do cordão dunar entre a praia da Vagueira e a praia do Labrego.

Jorge Almeida, vice-presidente do Município de Águeda, salientou a relevância da temática para a região (de nascente a poente), enaltecendo ainda o trabalho que a equipa técnica intermunicipal do projeto da Agência tem desenvolvido.

As alterações climáticas são consideradas como a maior ameaça ambiental do século XXI, com consequências profundas e transversais a várias áreas da sociedade: económica, social e ambiental (WWF – World Wildlife Fund). A atividade humana foi apontada, em 2007, por cientistas especializados nesta área e reunidos sob o Painel Intergovernamental de Alterações Climáticas, como sendo a principal causa destas mudanças do clima (não obstante decorrerem também de fenómenos naturais).

A temperatura média está a aumentar, os padrões de precipitação estão a mudar, os glaciares estão a derreter a ritmos sem precedentes e o nível médio das águas do mar está a subir, sendo de esperar que estas alterações prossigam e que se tornem mais frequentes e intensos os fenómenos climáticos extremos, que acarretam perigos como inundações e secas, com efeitos nefastos também no nosso território, como se tem sentido na região de Aveiro nos últimos anos.

Nos últimos anos, também, têm-se incentivado as iniciativas de âmbito local, nacional e europeu com vista a sensibilizar técnicos, políticos e populações para este tema e para a necessidade de agirem, de reunirem esforços de adaptação dos territórios às alterações climáticas em domínios como os transportes, o planeamento do território, a saúde pública, o aprovisionamento de energia, água, entre outros.

O seminário foi promovido pelo Município de Águeda em parceria com o Município de Vagos, a Universidade de Aveiro, o IDAD, a CIRA, contando ainda com o contributo da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, do Município de Almada e da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro. Este foi mais um dos seminários e workshops temáticos organizados pelo projeto da Agência no âmbito dos seus eixos temáticos. O próximo será o SEMINÁRIO INTERNACIONAL: A COMPETITIVIDADE SUSTENTÁVEL NOS TERRITÓRIOS DO FUTURO, que decorrerá em Águeda no dia 16 de junho.

Semina_rio_Vagos_1_725_999

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: