Congresso da Região de Aveiro 2015

AnúncioPrograma

Jornada anual de visita ao Cabeço Santo :: 23 de maio

A 23 de maio de 2015, realizar-se-á a jornada anual de visita ao Cabeço Santo.

Esta será a oportunidade para todos terem uma visita guiada e gratuita para observar o projeto de recuperação ecológica e paisagística que visa a criação de um mosaico de áreas de conservação numa área intensamente aproveitada para o cultivo florestal de uma espécie exótica: o eucalipto.

Neste “mosaico” cabem diferentes habitats: rupícola, ripícola, o matagal atlântico e o bosque caducifólio. As áreas de conservação de maior extensão são unidas por “corredores ecológicos”, coincidentes com o curso do ribeiro e os cursos dos principais vales, dando ao conjunto uma certa unidade.

.

11140230_943094999074481_8044713682007005491_n

Workshop sobre “Hortas nas Varandas”

workshop_1_725_999

No âmbito do projeto das “Hortas d’Águeda”, a Câmara Municipal vai realizar um workshop intitulado ao tema “Hortas nas varandas”.

 .

O evento está agendado para o dia 30 de maio, entre as 9h30 e as 12h30, na sala polivalente da Biblioteca Municipal Manuel Alegre e terá Sónia Brásio como dinamizadora.

.
O workshop é aberto a toda a população, sendo a participação gratuita, mas com inscrição obrigatória para o email presidente@cm-agueda.pt  até ao dia 28 de maio.

.
As inscrições estão limitadas a 20 pessoas.

Orçamento Participativo de Águeda 18 de maio: Sessões Participativas arrancam em Aguada de Cima

As sessões participativas da primeira edição do Orçamento Participativo de Águeda (OP-Águeda) arrancam no dia 18 de maio, às 21:00, com a primeira sessão de participação pública na Sede da Junta de Freguesia de Aguada de Cima.

De 18 de maio a 5 de junho, inicia-se a recolha de propostas presenciais, nas Sessões Participativas que se vão realizar nas 11 freguesias/uniões de freguesias, isto significa que a população está convidada a apresentar ideias para o Concelho.

Estas sessões funcionam por mesas de consenso, onde será feita a recolha das propostas, o levantamento das preocupações e a priorização das opções, no que respeita às áreas de intervenção municipal.

Estão agendadas 11 sessões, sendo que as propostas apresentadas têm de corresponder à freguesia/união de freguesias onde decorre a sessão.

Para garantir a participação de todos os cidadãos selecionaram-se espaços com acessibilidade e estará disponível um serviço para tomar conta das crianças para que os pais possam participar plenamente nas sessões.

Do conjunto de ideias aprovadas nas sessões públicas, serão selecionadas e submetidas à votação as que forem validadas tecnicamente pela autarquia. O Município de Águeda compromete-se a implementar os projetos mais votados pelos munícipes do concelho, até um montante global de investimento de €500.000.

Calendário das sessões participativas | Sessões de 18 de maio a 5 de junho

18 de maio, 21:00
Aguada de Cima [local: Sede da Junta de Freguesia de Aguada de Cima]

19 de maio, 21:00
Águeda e Borralha [local: Sede da antiga Junta de Freguesia da Borralha]

21 de maio, 21:00
Barrô e Aguada de Baixo [local: Centro Cívico Eng.º Adolfo Roque]

22 de maio, 21:00
Belazaima do Chão, Castanheira do Vouga e Agadão [local: Sede da União de Freguesias em Belazaima do Chão]

26 de maio, 21:00
Fermentelos [local: Sede da Junta de Freguesia de Fermentelos]

27 de maio, 21:00
Macinhata do Vouga [local: Sede da Junta de Freguesia de Macinhata do Vouga]

28 de maio, 21:00
Préstimo e Macieira de Alcôba [local: Sede da União de Freguesias no Préstimo]

29 de maio, 21:00
Recardães e Espinhel [local: Sede da União de Freguesias em Recardães]

1 de junho, 21:00
Travassô e Óis da Ribeira [local: Sede da Orquestra Filarmónica 12 de Abril]

3 de junho, 21:00
Trofa, Segadães e Lamas do Vouga [local: Sede da antiga Junta de Freguesia de Segadães]

5 de junho, 21:00
Valongo do Vouga [local: Sede da Junta de Freguesia de Valongo do Vouga]

.

OP-logo_versa_o_final_1_725_999

Seminário sobre alterações climáticas

Perto de 100 participantes de entidades públicas e privadas, bem como especialistas, promoveram no dia 8 de maio, em Vagos, o debate em torno das políticas de mitigação e de adaptação às alterações climáticas, tendo ainda sido apresentadas estratégias de adaptação a nível nacional e municipal.

O seminário Alterações Climáticas: Adaptação e Mitigação surge no âmbito do projeto da Agência para a Sustentabilidade e a Competitividade – Região de Aveiro, visando o debate sobre a adaptação e mitigação às alterações climáticas, analisando políticas e instrumentos de financiamento, nos quais algumas das ações se enquadrem, promovendo ainda a troca de experiências, conhecimentos e boas práticas entre diversas entidades.

Silvério Regalado, presidente do Município de Vagos, salientou a “importância de intervenções territoriais integradas e da leitura da zona costeira como um todo”, apresentando algumas das ações que têm sido realizadas nesta área, conduziu os presentes numa visita guiada à obra de requalificação e defesa do cordão dunar entre a praia da Vagueira e a praia do Labrego.

Jorge Almeida, vice-presidente do Município de Águeda, salientou a relevância da temática para a região (de nascente a poente), enaltecendo ainda o trabalho que a equipa técnica intermunicipal do projeto da Agência tem desenvolvido.

As alterações climáticas são consideradas como a maior ameaça ambiental do século XXI, com consequências profundas e transversais a várias áreas da sociedade: económica, social e ambiental (WWF – World Wildlife Fund). A atividade humana foi apontada, em 2007, por cientistas especializados nesta área e reunidos sob o Painel Intergovernamental de Alterações Climáticas, como sendo a principal causa destas mudanças do clima (não obstante decorrerem também de fenómenos naturais).

A temperatura média está a aumentar, os padrões de precipitação estão a mudar, os glaciares estão a derreter a ritmos sem precedentes e o nível médio das águas do mar está a subir, sendo de esperar que estas alterações prossigam e que se tornem mais frequentes e intensos os fenómenos climáticos extremos, que acarretam perigos como inundações e secas, com efeitos nefastos também no nosso território, como se tem sentido na região de Aveiro nos últimos anos.

Nos últimos anos, também, têm-se incentivado as iniciativas de âmbito local, nacional e europeu com vista a sensibilizar técnicos, políticos e populações para este tema e para a necessidade de agirem, de reunirem esforços de adaptação dos territórios às alterações climáticas em domínios como os transportes, o planeamento do território, a saúde pública, o aprovisionamento de energia, água, entre outros.

O seminário foi promovido pelo Município de Águeda em parceria com o Município de Vagos, a Universidade de Aveiro, o IDAD, a CIRA, contando ainda com o contributo da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, do Município de Almada e da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro. Este foi mais um dos seminários e workshops temáticos organizados pelo projeto da Agência no âmbito dos seus eixos temáticos. O próximo será o SEMINÁRIO INTERNACIONAL: A COMPETITIVIDADE SUSTENTÁVEL NOS TERRITÓRIOS DO FUTURO, que decorrerá em Águeda no dia 16 de junho.

Semina_rio_Vagos_1_725_999

Curso de Birdwatching SPEA e Guias de Natureza

O Município de Águeda, em parceria com a SPEA – Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves, promove em Águeda um curso de Birdwatching e Guias de Natureza nos dias 22 e 24 de maio.

O Município de Águeda, em parceria com a SPEA – Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves, promove em Águeda um curso de Birdwatching e Guias de Natureza nos dias 22 e 24 de maio.

Este workshop pretende transmitir noções básicas para o desenvolvimento e implementação de atividades de observação de aves, abordando aspetos como o interesse da região de Aveiro e de Águeda para a prática desta modalidade, caracterização do turista ornitológico, sugestões de divulgação em canais específicos dirigidos a estes turistas, recomendações práticas para a implementação de atividades de observação de aves, noções básicas para a identificação de aves e para o desenvolvimento da atividade de guias de natureza, entre outros conteúdos teóricos e práticos.

Inscrições limitadas às vagas existentes através do endereço dv-as@cm-agueda.pt  até dia 18 de maio.

curso_agueda_programa

Poster_birdwatching_web_1_725_999

Autarquia de Águeda inicia Orçamento Participativo 2015/2016

No dia 4 de maio o Presidente da Câmara Municipal de Águeda deu a conhecer a metodologia e o calendário para a edição 2015/2016 do Orçamento Participativo de Águeda (OP-Águeda) e apresentou a Plataforma Participativa http://orcamentoparticipativo.cm-agueda.pt desenvolvida pela Wiremaze.

Gil Nadais referiu acreditar “que este processo de Democracia Participativa, voluntária poderá contribuir para além da priorização e definição de investimento, até ao valor de €500.000, para a qualificação do diálogo entre cidadãos e eleitos, adequando as decisões às necessidades e expectativas de ambos, integrando preocupações pessoais e o bem-estar coletivo; mas também a avaliação do trabalho realizado pela Câmara Municipal, contribuindo para a transparência e boa gestão do território”.

O calendário inicia-se com a recolha das propostas através da Plataforma Participativa, email (opagueda@cm-agueda.pt) e correio postal, mediante o preenchimento de um formulário próprio que pode ser adquirido no site do Orçamento Participativo ou no GAM – Gabinete de Atendimento ao Munícipe, de 4 a 15 de maio. Segue-se um período de pontuação pública, entre 18 e 31 maio, onde as pessoas podem identificar as 5 propostas prioritárias para o concelho, que devem passar à fase de análise técnica.

De 18 de maio a 5 de junho, inicia-se a recolha de propostas presenciais, nas Sessões Participativas que se vão realizar nas 11 freguesias/uniões, pelas 21 horas. Estas sessões funcionam por mesas de consenso, onde será feita a recolha das propostas, o levantamento das preocupações e a priorização das opções, no que respeita às áreas de intervenção municipal.

De maio a agosto decorre a fase de análise técnica das 42 propostas e publicitação da lista das propostas finalistas, que será sujeita a contraditório por um período de 10 dias. Durante o mês de setembro as propostas serão colocadas a votação- presencialmente e online – onde cada cidadão tem direito a 2 votos.

As propostas mais votadas, até ao limite de €500.000 serão integradas no GOP 2016.

Podem participar no OP-Águeda, cidadãos com 16 ou mais anos, naturais ou residentes no concelho de Águeda. Para mais informações sobre as condições de participação consulte a plataforma: http://orcamentoparticipativo.cm-agueda.pt ou solicite pelo email opagueda@cm-agueda.pt

OP-logo_vers_o_final_1_725_999.

Saiba mais em http://www.cm-agueda.pt/frontoffice/pages/48?news_id=799#.VUyIKPC1Qng

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.