Trilhos de Águeda: abertura do trilho pedestre PR8 – Trilho da Serra

DSC05492Novamente inserido no projeto alargado que a Autarquia de Águeda tem desenvolvido nas temáticas turística, ambiental, social e cultural, os trilhos pedonais continuam a levar os visitantes pelas veredas e caminhos ao longo de lugares, aldeias, vilas e cidade do concelho de Águeda (e concelhos vizinhos).

Convite PR8_so frenteAssim, no próximo dia 15 de setembro, a Câmara Municipal de Águeda vai apresentar ao público um novo trilho pedestre, o PR8 – Trilho da Serra, que se desenvolve pelas freguesias de Belazaima do Chão e de Castanheira do Vouga. Este percurso leva o pedestrianista ao longo de quase 22 km, desde as margens do rio Águeda (no Parque Fluvial da Redonda), ao longo das encostas da serra até à área de intervenção da Quercus para recuperação da flora autóctone do Cabeço Santo, de onde se vislumbra uma magnífica paisagem, e de novo para os vales encaixados da ribeira de Belazaima e rio Águeda.

Participe na abertura do trilho dia 15 de setembro!

Trata-se de uma atividade aberta ao público, de participação gratuita, mas sujeita a inscrição.

Trata-se de uma atividade aberta ao público, de participação gratuita, mas sujeita a inscrição.

Para a abertura ao público, e dado o grau de dificuldade associado a este trilho bem como os recentes episódios de incêndio ocorridos na região, será apenas percorrido o troço 1 entre a Redonda e o Feridouro (8 km).

Para a realização da totalidade do percurso, aconselha-se que esteja numa boa forma física (trata-se de um trilho de resistência / endurance), opte preferencialmente por uma época de condições climáticas amenas e cumpra as demais orientações e boas práticas de pedestrianismo.

Mais informações aqui e inscrições até dia 11 de setembro, às 17h00, através do e-mail percursosdeagueda@cm-agueda.pt.

Anúncios

Macieira de Alcôba – Aldeia Pedagógica do Milho Antigo e Estação de Biodiversidade

Cartaz_Inauguracao CIMA com logosMaceira de Alcôba é uma das aldeias mais características do concelho de Águeda e da Serra do Caramulo. Rica em património arquitetónico, tradições culturais, etnografia e beleza paisagística, apresenta-se como um espaço privilegiado para passear ao ar livre e manter o contacto com o passado local.

Foi exatamente com base neste rico património, que a autarquia de Águeda desenvolveu, em conjunto com as gentes locais, pequenos projetos de valorização da aldeia e espaço envolvente, dos quais são bons exemplos, o restaurante “A Escola” ou a rede de percursos pedestres estabelecida.

Imbuído nesta dinâmica, surge o projeto “Macieira de Alcôba – Aldeia Pedagógica do Milho Antigo”, que congrega a vontade da autarquia, com os residentes e organizações locais, na promoção de uma marca associada ao milho antigo e às suas tradições, alicerçada na preservação deste espécime cada vez mais em vias de extinção.

No âmbito deste projeto, foi criado o Centro Interpretativo da Aldeia do Milho Antigo, que se desenvolve no antigo edifício paroquial e no edifício da Junta de Freguesia de Macieira de Alcôba, contando este com uma exposição permanente que permitirá a compreensão integral da paisagem, arquitetura e território, cultura material e imaterial tradicional associada ao milho antigo.

Importa destacar ainda a recuperação de algumas estruturas e alguns engenhos locais associados à cultura do milho, como moinhos e moinholas, que permitem melhor interpretar as antigas técnicas de moagem de cereais, nomeadamente o milho antigo que foi em tempos essencial na atividade agrícola e no tecido económico da zona serrana em que se insere Macieira de Alcôba.

Ainda incluída no projeto, surge a Estação de Biodiversidade, constituída por um pequeno percurso de 2 km, onde será possível observar biodiversidade local associada aos diversos habitats característicos (como pomares, hortas, campos em pousio, plantação de milho, choupal ou pinhal).

Assim, a Autarquia de Águeda vem convidar todos para a inauguração deste projeto, que se realizará na manhã do dia 18 de agosto de 2013, em parceria com o Festival Romaria Milagre da Urgueira.

09h00 | Visita ao Centro de Interpretação
09h30 | Visita Guiada à Estação de Biodiversidade
10h00 | Visita aos moinhos de água

Participe!

Convite_Inauguracao CIMA com logos

Auditoria de Concessão da Certificação – 1.ª Fase – Sistema de Gestão de Segurança da Informação (SGSI), pela Norma ISO/IEC 27001

municipio aguedaNo passado mês de julho, uma equipa auditora da APCER – Associação Portuguesa para a Certificação, realizou uma auditoria de concessão – 1.ª fase, com a duração de dois dias, com o objetivo de avaliar o estado de implementação e adequabilidade do SGSI da CMA face ao referencial normativo, à legislação aplicável e ao sistema documental desenvolvido / existente, com o propósito de garantir às partes interessadas que o Sistema de Gestão de Segurança da Informação para o Processo de Licenciamento de Obras Particulares e todos os sistemas e ativos associados a este processo nas instalações e centro de processamento de dados em Águeda, de acordo com a sua Declaração de Aplicabilidade, cumpre com os requisitos normativos da ISO/IEC 27001:2005, tendo em consideração a confidencialidade, a integridade e a disponibilidade da informação necessária a este processo.

Traços gerais, a equipa auditora concluiu que:

• A CMA implementou um SGSI que cumpre genericamente os requisitos normativos.
• Necessidade de conclusão das ações que se encontram em fase de implementação/testes e consolidação de práticas e de conceitos, de forma a dar resposta efetiva aos requisitos preconizados pela ISO/IEC 27001:2005.
• A existência de um sistema da qualidade certificado, baseado na ISO 9001, permite à organização beneficiar de um conjunto de procedimentos e registos comuns, que dão consistência ao sistema auditado.

• Pontos fortes:
– Envolvimento da equipa auditada, na implementação do SGSI
– A forte inovação tecnológica que a organização evidencia, na relação com o munícipe

• Ações relevantes em curso:
– O ajustamento do plano de continuidade de negócio à realidade atual, e realização do respetivo teste/simulacro de adequabilidade.
– Revisão da avaliação de risco.
– Aquisição de equipamento e material informático para Renovação Tecnológica (Servidor, Storage, Upgrade Storage existente, Appliance Backup, Software Backup, instalação dos equipamentos e software) no edifício Paços do Concelho.
– Aquisição de Centro de Processamento de Dados – Datacenter (Sala de Servidores localizada no edifício Paços do Concelho).
– Gestão do parque informático com apoio da aplicação GLPI

Decorrente da análise efetuada na auditoria e de acordo com o referido no relatório, a Equipa Auditora considera que se encontram reunidas as condições para a realização da auditoria de concessão de 2.ª fase, após conclusão das ações que se encontram ainda em fase de implementação/testes, e que terá lugar no 4.º trimestre do ano em curso.

Renovação da Certificação do Sistema de Gestão da C.M. Águeda, pela Norma NP EN ISO 9001:2008

SoniaNo passado mês de julho, uma equipa auditora da APCER – Associação Portuguesa para a Certificação, realizou uma auditoria de renovação da certificação, com a duração de quatro dias, com o objetivo de avaliar a adequabilidade, capacidade e eficácia do Sistema de Gestão (SG) da CMA em assegurar a melhoria contínua e o cumprimento dos objetivos e de todos os requisitos da norma de referência NP EN ISO 9001:2008.

Traços gerais, a equipa auditora concluiu que:

• Desempenho do sistema: A organização possui um SG estruturado e implementado de uma forma adequada, cumprindo com a generalidade dos requisitos da NP EN ISO 9001:2008.
Realça a valorização dada pela gestão da entidade relativamente ao sistema de gestão implementado e como o mesmo tem contribuído para alcançar a política e os objetivos estratégicos da organização.
Apresenta um nível de desempenho que vai de encontro às metodologias definidas, salientando-se o esforço evidenciado pelos colaboradores para cumprimento dos requisitos da norma de referência.

• Pontos fortes do sistema:
– Competência técnica dos entrevistados no decorrer da auditoria
– Desenvolvimento do Sistema de Gestão (integração de novos referencias – ISO/IEC 27001; implementação da metodologia GOOP – Gestão por Objetivos Orientada a Processos; autoavaliação EFQM “Recognized for Excellence”)
– Balanço do Sistema de Gestão 2012 (relatório anual)
– Desenvolvimento de projetos de apoio aos munícipes de acordo com o tipo de público-alvo (por exemplo: desempregados, contacto com a natureza, área das acessibilidades, empreendedores)
– Desenvolvimento da aplicação da MEDIDATA (por exemplo: integração com a gestão de objetivos / indicadores com visualização em DASHBOARD)
– Opção por aplicações informáticas sem custos (software livre e de código aberto, por exemplo: GLPI; Libre Office; QGIS)
– Digitalização de documentos em arquivo
– Parceria no controlo da legislação pelos Municípios do Baixo Vouga
– Manual de Acolhimento (versão eletrónica e em papel)
– Monitorização de pendentes (lista de prazos ultrapassados)

Na sequência da análise efetuada ao relatório desta auditoria de Renovação, a APCER informou a Autarquia de “que se consideram reunidas as condições necessárias à Renovação do Sistema de Gestão da Qualidade implementado na V. Organização”, no âmbito da GESTÃO AUTÁRQUICA.

Semana Europeia da Mobilidade 2013

SEM 2013Em 2013 realiza-se a 12ª edição da Semana Europeia da Mobilidade (SEM) e a 14ª do Dia Europeu sem Carros (DESC), iniciativa esta que já faz parte do calendário de muitas cidades e vilas por toda a Europa, como é o caso de Águeda, e também já noutros continentes.

Em Portugal, que participa na iniciativa europeia desde a primeira hora, tem-se vindo a gerar um grande movimento de adesão, não só por parte do público, como através de um número crescente de parceiros que colaboram ativamente com as autarquias envolvidas. Águeda tem verificado essa participação, e pretende que neste ano de 2013 se repita esta adesão!

Serão publicadas novidades entretanto sobre o programa da SEM 2013 em Águeda.

Selo “Portugal does it better”

Indústria Cerâmica cria selo que garante que “Portugal does it better”

Imagem1A iniciativa é da APICER, que criou o selo com o objetivo de prestigiar e valorizar a produção de cerâmica em Portugal, conferindo um reconhecimento à excelência das empresas em diversos níveis, reforçando a sua notoriedade e promovendo a imagem do setor em contextos internacionais.

O objetivo desta iniciativa é tornar a cerâmica portuguesa mais competitiva nos mercados externos, reconhecendo a excelência das empresas do setor que cumprem vários requisitos em diversas áreas, como sejam: qualidade; ambiente; higiene e segurança; energia; certificação do produto; responsabilidade social; inovação; design e marca; património vivo; exportações.

O selo foi criado em 2012 através da elaboração do respetivo regulamento e da subsequente constituição do Comité de Avaliação.

Esta iniciativa integra-se num projeto de promoção internacional da cerâmica promovido pela APICER, com o apoio do COMPETE, enquadrado no Sistema de Apoio às Ações Coletivas, em parceria com a CH Business Consulting.

Entre as empresas de cerâmica de Águeda, a Revigrés – Indústria de Revestimento de Grés, Ld.ª foi já contemplada com este selo, distinguida com a insígnia “Gold”.

Saiba mais >>